O Bairro do Amor

Uma varanda debruçada para a vida

quinta-feira, dezembro 02, 2004

O Bairro do Amor - Manifesto (parte II)

Este é o Bairro do Amor. Um condomínio aberto a toda a gente que gosta de pensar e que tem algo a dizer. Tem uma praça soalheira, com bancos de jardim nas sombras das árvores, onde se pode descansar e conviver. As janelas têm as portadas de tabuínhas sempre escancaradas, convidando à conversa, à discussão e também ao cuscuvilhar saudável. As portas não são barreiras. São, antes, desculpas para a privacidade, para um segredo, para uma palavra ou um gesto íntimo.
O Bairro do Amor tem ruas, ruelas e becos, calcetados e floridos, que aguardam os passos dos visitantes. Tem cafés, bares e mercados, lojas de tudo e lojas de nada, onde a moeda de troca é a palavra.E tem casas espaçosas, confortáveis e humanas, para aqueles que se apaixonarem e quiserem ficar por cá. Porque no Bairro do Amor há sempre lugar para mais um.

2 Comments:

  • At 9:48 da tarde, Blogger Kappa said…

    Já aluguei uma varanda, qual repórter da TVI ... ;
    De vez em quando virei á praça tomar um café!
    E apesar de haver sempre lugar para mais um, como dizes, espero que o teu bairro não fique sobrelotado como o metro, onde também se diz caber sempre mais um.
    Chalaças á parte, sê bem vindo!
    E tudo de bom.

     
  • At 10:49 da tarde, Blogger astianax said…

    Obrigado! :)

     

Enviar um comentário

<< Home