O Bairro do Amor

Uma varanda debruçada para a vida

sábado, junho 04, 2005

É meia-noite


Do meu posto observo-os, sorrateiros, insinuantes, a sair do velho barracão e a esgueirarem-se pelas sombras das ruas e vielas.

Em bandos de dois ou três vão sussurrando impressões sobre a grande noite.

Alguns trazem na mão os uniformes berrantes e bordados a lantejoulas.

Não são terroristas.

Não são drag queens.

É a malta da Marcha de Alfama.

PS- A informação oficial e actualizada sobre as Marchas de Lisboa 2005 não parece ainda não estar disponível na internet. Apesar de faltarem menos de duas semanas. Vá-se lá perceber.

2 Comments:

  • At 9:39 da tarde, Blogger Monastero said…

    É o charme da desinformação. Informação a mais tira a magia da coisa. Já termos a certeza do local e da hora a que a coisa se realiza é muito bom.

     
  • At 10:08 da tarde, Blogger astianax said…

    Até é capaz de ser demasiado bom. Fosse de outra maneira e talvez eu conseguisse esquecer-me que a coisa se realiza.

     

Enviar um comentário

<< Home