O Bairro do Amor

Uma varanda debruçada para a vida

quinta-feira, janeiro 20, 2005

82 anos (e um dia)



É urgente o Amor,
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros,
e a luz impura até doer.
É urgente o amor,
É urgente permanecer.


URGENTEMENTE, Eugénio de Andrade

3 Comments:

  • At 2:51 da tarde, Blogger Panasca-Mor said…

    Eu... Panasca, ele... Génio! E, se algum dia alguém me quiser dizer Adeus, que o diga pelas palavras do Andrade, meu poeta contemporâneo de eleição!

    Fui, com as aves.

     
  • At 8:28 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    É Urgente dizer, que este é um dos meus poemas preferidos e que deve ser declamado em cada dia do ano!
    Muito Amor para ti, é Urgente!
    Gata dos livros

     
  • At 10:12 da tarde, Blogger vkk1_hypno said…

    Nice blog you have. Recently I created a site about hypnosis and would love you to take a look to see what you think

     

Enviar um comentário

<< Home