O Bairro do Amor

Uma varanda debruçada para a vida

terça-feira, julho 26, 2005

Rapaz do bengaleiro do Frágil (2)

.
quero que saibas que:

"Se eu fosse compositor
compunha em teu louvor
um hino triunfal"

"Se eu fosse crítico de arte
havia de declarar-te
obra-prima à escala mundial"
Jorge Palma

5 Comments:

  • At 8:36 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    hum, qualquer dia começo a pensar em organizar uma excursãozita ao Frágil para ver dessa maravilha.

     
  • At 9:18 da manhã, Blogger astianax said…

    Quem disse isso???
    Nem penses! Ele é meu, só meu, todo meu até ao fim. Vê lá se temos que nos zangar.

     
  • At 7:12 da tarde, Blogger pedro said…

    fui eu, fui eu (e não me identifiquei).

    não falei em roubar o que quer que fosse, era mais numa de visita de estudo.

     
  • At 9:42 da manhã, Blogger astianax said…

    Ah bom! Mas vê lá! Cuidadinho, sim!?
    Mas não é mal pensado... se começar a haver procissões e romarias ao bengaleiro do Frágil, eel é capaz de começar a desconfiar que alguma coisa se passa. Hmmm... vou pensar bem nisso.

     
  • At 11:29 da tarde, Blogger pedro said…

    eu arranjo dez idosas que cantem hinos em falseto para a procissão. é só pedires.

     

Enviar um comentário

<< Home